terça-feira, 24 de julho de 2018

Zona Ribeirinha volta a ser tomada de assalto por piratas


Entre 31 de julho e 3 de agosto, Olhão volta a ser palco do Festival Pirata, que este ano assinala a sua 4ª edição, envolvendo a zona ribeirinha no quotidiano pirata, povoado por personagens de época, que ocupam um lugar especial no imaginário do público.

Nesta quarta edição, o Município volta a apostar num evento diferenciado, com animação, fogo, lutas, dramatizações, música e dança.

O festival decorre entre as 18h00 e as 22h00, com um mercado pirata frente aos Mercados Municipais, animação por toda a baixa e, a terminar cada dia do evento, um espetáculo frente ao caíque Bom Sucesso.

Em redor de Olhão, não vão faltar as personagens típicas da época, como leiteiras, peixeiras, lavadeiras, aguadeiras, pescadores, marinheiros, ou burgueses, que protagonizarão momentos de animação, recriação histórica, artes performativas, rábulas, histórias, artes circenses, música e dança.

O Festival Pirata de Olhão é uma iniciativa da Câmara Municipal e da empresa municipal Fesnima, organizada em parceria com a Companhia de Teatro Viv’arte.

A entrada é livre.

                                                   PROGRAMA:


Cada dia é diferente na abordagem, mas o “cardápio” é sempre o mesmo, faça chuva ou faça sol:

18h00 | Arruada de Piratas de mapas em riste e passos incertos na maré vazia

18h30 | A escola dos corsários – aulas de aritmética para contar moedas de ouro e aulas de esgrima para destros e canhotos/a prova do gancho

19h00 | As lavadeiras de ceroulas encardidas afinal são escravas fugidas das galés e o vendedor de marés das praias douradas tem uma venda no olho que vê

19h30 | A exótica dança das setes mares e o voo da águia do Capitão Bico de Papagaio

20h00 | Trágico ajuste de contas entre dois piratas por amor a uma peixeira vesga e o barulhento ajuste de contas entre os flibusteiros e os canhoneiros

20h30 | Leilão de um lote de escravos trazidos da última abordagem pirata e a dança das grinaldas em flor pela bailarina dos sete ventos

21h00 | Os corsários apaixonados dedicam poemas às sereias da Ria Formosa e da Ilha vem o ataque do caçador de trovões e tanques

21h30 | A música dos mares do sul e as cantigas do capitão de mar e vento

22h00 | O Baile de Gala e Glamour com o incrível assalto dos piratas à cata do tesouro do capitão Barbecue e dos seus dentes de ouro de quatro quilates