quarta-feira, 21 de setembro de 2016

LOULÉ ASSUME FORMALMENTE “COMPROMISSO PELA BICICLETA”



A Câmara Municipal de Loulé e outras entidades do Concelho – Loulé Concelho Global, Inframoura, Infralobo, Infraquinta, Escola Secundária de Loulé, Agrupamentos de Escolas Engº Duarte Pacheco, Padre Cabanita, Quarteira e Almancil e os clubes e associações de BTT – celebram esta quarta-feira, 21 de setembro, a adesão formal ao Movimento “Compromisso pela Bicicleta”, numa sessão que decorre no auditório da Escola Secundária de Loulé, pelas 17h45.

O coordenador nacional deste Movimento, José Carlos Mota, da Universidade de Aveiro, marcará presença neste que será o único evento a Sul do Tejo promovido por esta entidade durante a Semana Europeia da Mobilidade.

O ano de 2016 poderá ser decisivo para a bicicleta em Portugal, com benefícios para os cidadãos, a economia, a mobilidade e as cidades, e o Município de Loulé não foge à regra, até porque nos últimos tempos esta tem sido uma aposta clara da Autarquia.

O tema da mobilidade em bicicleta tem vindo a ganhar um crescente destaque na Europa, quer pelo impacto dos investimentos públicos realizados nas grandes cidades, quer pelo reconhecimento da Comissão Europeia da importância da bicicleta como modo de transporte e como contributo para o crescimento económico.

Também em Portugal estão previstos vários programas públicos de investimento nesta área, como é o caso dos Programas Estratégicos de Desenvolvimento Urbano promovidos pelos municípios, com uma linha de ação dirigida especificamente para a mobilidade urbana sustentável, visando um aumento do uso da bicicleta e redução do transporte individual, redução dos consumos energéticos, aumento da segurança rodoviária, promoção de estilos de vida saudável e melhoria da qualidade do espaço público e do ambiente urbano.

Nesse sentido, perante o quadro de oportunidades, a Plataforma Tecnológica da Bicicleta e Mobilidade Suave da Universidade de Aveiro lança o “Compromisso pela Bicicleta”, iniciativa de âmbito nacional, com o lema “Mais Bicicletas, Melhores Cidades, Sociedade e Economia mais Saudáveis”.

Pretende-se, assim, colocar na agenda pública o tema da bicicleta nas suas múltiplas dimensões, alinhar os esforços dos vários parceiros (governo, autarquias, universidades, empresas do sector, empresas em geral, organizações da sociedade civil) e tirar partido das competências existentes em Portugal no seio do tecido institucional, universitário, empresarial e cívico visando, entre outros objetivo, o de aumentar em 10% a quota da bicicleta (atualmente representa 0,5% do total das deslocações casa-trabalho/escola), reduzir na mesma percentagem o número de deslocações em veículo individual (neste momento constituem 60% do total das deslocações casa-trabalho/escola), incentivar a aquisição de bicicletas e estimular a produção nacional, estimular estilos de vida saudáveis e combater a obesidade ou reduzir as emissões e a dependência energética dos combustíveis fósseis.

A adesão do Município de Loulé a este movimento insere-se numa política de sustentabilidade e preocupação com as questões ambientais que tem sido assumida pelo executivo, nomeadamente através de projetos como o ClimAdaPT e elaboração de uma Estratégia Municipal de Adaptação às Alterações Climáticas.