quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

TURISMO NO ALGARVE COM NOVOS MÁXIMOS ANUAIS EM 2015


Os indicadores antes conhecidos já deixavam antever que o turismo algarvio iria alcançar os melhores resultados de sempre em 2015. Agora, o Instituto Nacional de Estatística (INE) confirma-o: além do aeroporto e do golfe, também a hotelaria registou novos máximos anuais.

«Foi um ano positivo para a hotelaria e para o turismo no Algarve, que se observou a seguir ao ano de todos os recordes [2014] e o Algarve mantém-se como a principal região turística do país, concentrando mais de um terço de todas as dormidas realizadas em Portugal. Mas estes resultados muito animadores também são consequência de um crescente envolvimento dos parceiros privados com a Região de Turismo do Algarve (RTA), a Associação Turismo do Algarve e os municípios». É desta forma que o presidente da entidade regional de turismo, Desidério Silva, interpreta o balanço do ano turístico de 2015 no destino.

Os resultados preliminares do INE para o conjunto do ano de 2015 indicam que os estabelecimentos hoteleiros algarvios registaram um total de 16,6 milhões de dormidas (+2,7% do quem no ano anterior) e 3,7 milhões de hóspedes (+3,9%). O crescimento do turismo no Algarve foi impulsionado pelos estrangeiros, com os turistas britânicos à cabeça, com 5,5 milhões de dormidas (+5,8 por cento ou 300 mil dormidas a mais). Em sentido contrário, as dormidas dos turistas portugueses caíram 3,1 por cento, para os 3,8 milhões. Quanto aos proveitos globais na hotelaria da região, apresentaram incrementos superiores aos das dormidas em 2015 (+10,2%) e ascenderam ao valor recorde de 758 milhões de euros.

Com 1,2 milhões de voltas em golfe jogadas em 2015, o Algarve superou os resultados de 2007, o melhor ano para o golfe na região antes da crise financeira mundial que mergulhou a economia europeia em recessão. A revelação foi feita pela Associação Turismo do Algarve (ATA), que em relação ao ano de 2014 contabilizou +7,6 por cento ou cerca de 81500 voltas a mais. O mês de outubro é o melhor mês para a prática da modalidade, com mais de 150 mil voltas, e a grande maioria dos praticantes são turistas provenientes do Reino Unido, Irlanda, Alemanha, Holanda e Suécia.

Segundo a ANA – Aeroportos de Portugal, em 2015 os aeroportos portugueses registaram o maior crescimento de sempre. Faro fixou um novo máximo anual ao aumentar 4,4 por cento, para os 6,4 milhões de passageiros movimentados. Por mercado, o Reino Unido é o líder destacado, com cerca de 3,5 milhões de passageiros (+2,8%) e uma quota de 54 por cento em Faro. Seguem-se a Alemanha, com 721 mil passageiros (+4,9%), a Irlanda, com 588 mil (+7,6%) e a Holanda, com 564 mil (3,2%). As maiores taxas de crescimento registaram-se entre os passageiros de França (+20,7%, para 196 mil), Bélgica (+14,3%, para 150 mil), Espanha (+13,9%, para 106 mil) e Suíça (+79,1%, para 92 mil). A taxa de ocupação média por avião foi de 88 por cento em 2015, indicando um aumento homólogo de 2,6 pontos percentuais.