quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Auditório Municipal de Olhão é membro fundador da Rede Azul de Teatros do Algarve



O Auditório Municipal de Olhão é um dos fundadores da recentemente formalizada Rede Azul – Rede de Teatros, composta por 11 salas de espetáculos de todo o Algarve. Trata-se de uma rede informal que visa rentabilizar estes equipamentos e elevar a qualidade das produções.
              
Para além do Auditório Muncicipal de Olhão, compõem a Rede de Teatros do Algarve o Auditório Municipal de Albufeira, o Teatro Municipal de Faro, o Auditório Municipal de Lagoa, o Centro Cultural de Lagos, o  Cineteatro Louletano, o Teatro Municipal de Portimão, o Cineteatro de S. Brás de Alportel, o Teatro Mascarenhas Gregório, de Silves, o Teatro António Pinheiro, de Tavira, e o Centro Cultural António Aleixo, de Vila Real de Santo António.

Esta rede informal tem por missão programar e apoiar a criação e a produção cultural regional, tendo em vista a circulação artística na região, rentabilizando as infraestruturas existentes e reforçando a oferta cultural regional, assim como permitir receber no Algarve produções nacionais e internacionais.

A Rede Azul pretende valorizar e densificar a criação cultural na região, apoiando as estruturas artísticas de cariz amador, através de um trabalho de programação em rede, possibilitando a criação de sinergias e de economias de escala na coprodução e compra de espetáculos, assim como na concertação de agendas.

Nesta linha, a AZUL pretende lançar um primeiro desafio às estruturas artísticas de cariz amador sediadas na região algarvia, visando a conceção e apresentação de uma criação original no âmbito das artes performativas, que possa ser estreada em 2016-2017 nos vários equipamentos que participam neste “Convite à Criação”. A verba total a atribuir à candidatura selecionada é de 7 mil euros.

A Rede Azul conta com o apoio da Direção Regional de Cultura do Algarve.